Disfunção Erétil: O Que É, Fatores de Risco e Tratamento

Disfunção Erétil: o que é

A disfunção erétil é caracterizada pela dificuldade em ter ou manter uma ereção a fim de ter uma relação sexual satisfatória. Este é um conceito clássico da disfunção erétil.

Vale frisar que a idade não é um fator limitante para que o homem continue sexualmente ativo, desde que ele combata os fatores de risco, ou seja, que mantenha uma vida saudável. Daí a importância de se buscar o urologista para corrigir esses fatores, passando a controlar o índice elevado de colesterol e o diabetes, interromper o uso do cigarro, e praticar atividade física de forma regular. Todos esses aspectos fazem com que o indivíduo se sinta bem consigo mesmo e consiga manter uma vida sexual ativa.

Leia o artigo a seguir para saber mais sobre a impotência sexual.

Fatores de risco

O principal fator de risco associado ao problema é o diabetes. 75% dos pacientes diabéticos tem algum grau de disfunção erétil. Mas, existem outros fatores, como hipertensão arterial, tabagismo, e sobrepeso.

Todas as idades podem ter prevalência da disfunção erétil. Obviamente, essa incidência aumenta a partir dos 50 anos. Isso acontece devido ao surgimento das comorbidades, como o diabetes tipo II, pressão alta, níveis elevados de colesterol e triglicérides (a gordura do sangue), que começam a aparecer nessa faixa etária.

Tratamento

A disfunção erétil é um problema muito importante para o homem, que quando tem esse transtorno, pode se tornar um indivíduo extremamente apreensivo. Grande parte dos homens que sofre de disfunção erétil teme por realizar a cirurgia e tem receio quanto ao tratamento, imaginando, por exemplo, que este possa ser oneroso. Em média, os homens convivem cinco anos com o problema para, somente então, procurar por um urologista.

Normalmente, a consulta inclui a realização de uma anamnese, que consiste na análise do histórico dos fatores de risco. Ademais, são efetuados alguns exames, como a dosagem da glicemia, colesterol, e triglicérides, e o PSA (exame de sangue). A consulta também é uma oportunidade para orientar os homens sobre a prevenção do câncer de próstata, que deve ser iniciada por todos eles a partir dos 45 anos. Em resumo, o paciente passa por uma anamnese, exames físicos, e outras avaliações inerentes aos fatores de risco.

Remédios para impotência sexual

Existem muitos medicamentos disponíveis no mercado para tratar a disfunção erétil. De fato, esses remédios revolucionaram a questão em torno da disfunção erétil. Eles podem realmente apresentar bons efeitos, uma vez que são vasodilatadores e assim tendem a facilitar a ereção. São vários os que atuam nesse sentido, como sildenafil, vardenafil e tadalafil. Todos eles possuem certa eficácia. Além disso, na maior parte dos casos, os efeitos colaterais são leves e transitórios, fazendo com que o paciente possa se adaptar a eles. Vale ressaltar que o efeito desses remédios já foi comprovado por diversas monografias.

Créditos: http://comoaumentaropenis.net.br/

Post A Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *