terça-feira, 7 de julho de 2015

Casa Ecológica: Como Construir Uma

Casa ecologicamente correta


Atualmente, a construção civil consome até 50% dos recursos naturais e 40% da energia produzida. A fabricação de cimento, por exemplo, é responsável por 5% do gás carbônico despejado por atividades humanas na atmosfera. Motivos mais do que suficientes para que as pessoas busquem, cada vez mais, maneiras inteligentes de reduzir esses impactos.

Ambientalistas relatam que não está longe o tempo em que toda a sociedade será obrigada a construir tudo com materiais recicláveis, uma vez que não haverá mais recursos suficientes no planeta se o nível de consumo da população continuar como está.

casa-ecologicaPensando nisso, arquitetos, decoradores e paisagistas foram convidados a criar ambientes com propostas alternativas, que utilizassem menos recursos naturais e reaproveitassem entulho e água da chuva, por exemplo. Esse esforço resultou em uma casa ecologicamente correta, exposta em São Paulo.

Na garagem, o carro é utilizado como gramado e horta da casa. Dentro do porta-malas do veículo, brotam diversos tipos de plantas que podem ser utilizadas no preparo de alimentos, como tomate, hortelã, salsinha, cebolinha, manjericão, alecrim e pimenta. Já no portão da casa, em dezenas de garrafas plásticas, crescem rúculas, alfaces e morangos.

O chão foi feito com restos de sandálias de borracha, chupeta, fio dental e tubos de pasta de dente. E esse tipo de ambientação não acontece apenas no quintal ou na garagem: todos os cômodos da casa foram pensados através de uma ótica sustentável. Na sala de estar, por exemplo, a beleza e o bom gosto não custam tanto quanto as pessoas possam imaginar. O sofá é feito de sobras de tecido e garrafas PET, por sua vez, o painel colocado na parede da sala, é feito de papelão reciclado e também pode ser reciclável.

A eterna transformação de objetos e materiais reveste as paredes com folhas e troncos de bananeiras, forra sofás com sacas de café, faz mesinhas com folhas de papiro, produz vasos que parecem ser feitos de cerâmica, mas que na realidade são feitos de papel. O quadro colocado na parede, por sua vez, foi pintado utilizando tinta de urucum e de beterraba.

O banheiro também conta com novidades, onde as paredes e o piso são revestidos de pastilhas, e a luz é proveniente apenas de lâmpadas fluorescente usadas. Também foi feito o reuso das águas da pia, banheira e chuveiro, que vão para uma caixa secundária e são, então, reaproveitadas na descarga do vaso sanitário. As colchas que enfeitam as camas do quarto, um dia já cobriram mercadorias em caminhões que circularam pelo país.

As poltronas parecem feitas de camurça, mas na verdade são produzidas a partir de lona de caminhão. Dentro do guarda-roupa, existem modelos feitos com pedaços do metal utilizado para abrir latinhas de refrigerante, uma blusa feita com chapas de raios-X e outra produzida a partir de restos de CD. Além disso, também é possível ver um vestido feito com pequenos pedaços de plástico de produtos de limpeza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário